Uma boa experiência em sala de aula

Posted onCategoriesArtigos

Olha que interessante: ao ter duas aulas seguidas de 50 minutos com uma turma específica, desenvolvi um método que chamei de “50 minutos para aprender em grupo e 50 minutos para ensinar para os outros”. Neste método escolhi um tema que poderia ser dividido em quatro partes e assim separei a turma em quatro grupos. Cada grupo pegou um tema para estudar e aprender durante a primeira aula (de 50 minutos) e na segunda, apresentaram uns para os outros o que descobriram e aprenderam. Ao final eu “costurei as pontas soltas” e foi um momento muito rico.

O tema escolhido para a aula, pasmem, eu ainda não havia ensinado. Apenas tinha pedido para que fizessem uma pesquisa na web alguns dias atrás, inverti o conceito.. A aula foi muito proveitosa, a turma aprendeu muito mais do que se eu ficasse as duas aulas explicando de maneira expositiva conforme o padrão que conhecemos. Os alunos interagiram, riram, perguntaram, venceram o nervosismo. E olha que alguns no início da apresentação estavam até tremendo, porém foram em frente, venceram a timidez e a ansiedade e acredito que se surpreenderam. Outros se sentiram em casa, fizeram apresentações com leveza e desenvoltura e nem acreditaram que tinham esta capacidade e posso dizer até, este talento.

Esta experiência me mostrou que inovar em sala de aula é apenas uma questão de boa vontade, de parceria, de integração com os alunos e de oportunidade. As ferramentas? Nós temos. Basta sabermos utilizá-las. 

O professor é a maior inovação em sala de aula. Arrisque-se.

 

 

Quer unir tecnologia com educação de maneira eficaz? Conheça www.saladebit.com.br