Celular e sala de aula: hora de mudar nosso olhar

Posted onCategoriesArtigos, Opinião

Veja só: segundo a TIC Educação 2016, pesquisa do Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação (Cetic), 52% das escolas utilizavam neste ano, o celular em atividades com os alunos em sala de aula, dos estudantes que tem acesso a internet, 77% se conectam a rede pelo celular. O acesso dos professores à tecnologia aumentou ao longo dos anos: em 2011, apenas 15% deles possuíam um smartphone já em 2016, o número atingiu os 91%. Entre os alunos a maior parte de usuários da internet pelo celular são adolescentes que estão entre o 5º e o 9º ano do Ensino Fundamental. Ainda segundo os dados da TIC Educação 2016, a utilização é maior nas escolas particulares, sendo 61% contra 46% das públicas.

“Nas escolas particulares e públicas foi constatado que 98% e 96% têm computadores de mesa respectivamente, enquanto 86% e 92% também contam com computadores portáteis. A internet está disponível na maioria das escolas: 98% das instituições particulares e 95% das públicas declararam possuir o serviço. Porém os tradicionais laboratórios de informática ainda são bem utilizados em escolas particulares, embora estejam em desuso. Do total de instituições que responderam à pesquisa, 47% tem as salas de aula para a atividade, e 46% as utilizam. Na rede pública, o número de laboratórios não aproveitados é bem maior: 81% das escolas possuem o ambiente, mas apenas 59% o usam. A pesquisa do Cetic buscou conhecer a percepção dos professores sobre o uso das tecnologias nas escolas. A perspectiva dos profissionais é, em sua maioria, bastante positiva. Segundo o estudo, 67% agora têm contato com professores e especialistas de outras escolas, 77% passaram a se comunicar com os estudantes com maior facilidade e 94% garantem que agora têm acesso a materiais mais diversificados ou de melhor qualidade.” (Fonte: G1)

Olhando para esses números acima podemos verificar que o celular faz parte da cultura jovem com uma ênfase cada vez maior e também do cotidiano dos imigrantes digitais (onde se enquadram a maioria da geração X). Atualmente já está ficando complicado pensar na educação sem o uso das tecnologias que temos; utilizar celular na escola é processo fundamental para colocar um novo olhar sobre o modelo de educação que temos, modificar a sala de aula, encontrar o viés pedagógico para utilizar o aparelho com propriedade, entender que o principal é formar os professores e professoras para que a utilização seja eficaz.

Temos muito o que fazer, aprender e buscar, porém não podemos mais ficar parados vendo o mundo passar de maneira enfadonha nas telas dos nossos Smartphones através do deslizar dos nossos dedos sem colocar em prática todo o potencial destes aparelhos para elevar o nível da educação e do comprometimento com aquilo que nos é mais caro: formar pessoas com conhecimento e senso crítico para o futuro.

 

 

Quer unir tecnologia com educação de maneira eficaz? Conheça www.saladebit.com.br